sábado, 24 de novembro de 2012

Se eu pudesse


Se Deus me concedesse mais um pouco de vida, vestiria-me simplesmente, deitaria de brucos ao sol, deixando descobertos corpo e alma.
Daria valor as pequenas coisas, nao pelo que valem, mas pelo que significam. Dormiria pouco, sonharia mais, entendendo que cada minuto que fechamos os olhos, perdemos sessenta segundos de luz.
Pintaria como em um sonho de Van Gogh, sobre as estrelas, um poema de Benedetti, e uma canção de Serrat. Seria a serenata que ofereceria a lua.Regaria com minhas lagrimas as rosas, para sentir a dor de seus espinhos, e o beijo vermelho de suas petalas.
Deus meu, se eu tivesse um pouco mais de vida... não deixaria passar um só dia sem dizer a toda gente o quanto as amo!  Viveria apaixonada pelo amor.
Aos homens, provaria o quanto estão equivocados ao pensar que deixam de apaixonar-se quando envelhecem,sem saber que envelhecem quando deixam de apaixonar-se.
Aos idosos, ensinaria que a morte não chega com a velhice, mas sim com o esquecimento.....   esquecimento....